Economia! O ritmo de crescimento económico de Cabo Verde voltou a dar sinais de abrandamento no primeiro trimestre de 2009, mantendo a tendência descendente do último trimestre do ano transacto, registando o valor mais baixo dos últimos 15 trimestres, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Economia

Loading...

Economia

Publicada por Filipe Pereira On 09:06 0 comentários
Cabo Verde tem poucos recursos naturais e pobre sofre de chuva e água fresca é limitada. Apenas 4 das 10 ilhas principais (Santiago, Santo Antão, Fogo e Brava) que são capazes de ter produção agrícola pouco além da de subsistência, e mais de 90% de todos os alimentos consumidos em Cabo Verde é importado.

Dentro dos recursos naturais têm ainda os minerais que incluem sal, pozzolana (uma rocha vulcânica utilizada no fabrico de cimento), e o calcário.

A economia de Cabo Verde é orientada para os serviços, com comércio, transportes e serviços públicos responsáveis por mais de 70% do PIB. Embora quase 70% da população vive em zonas rurais, a agricultura e as pescas contribuem apenas cerca de 9% do PIB. Um montante estimado em cerca de 20% do PIB é contribuído para a economia nacional através de remessas de expatriados cabo-verdianos. A pequena manufactura é responsável pela maior parte do restante 1%.

Desde 1991, o Governo tem orientado o mercado para as políticas económicas, incluindo uma bem-vinda aberta aos investidores estrangeiros e um programa de grande alcance privatização. Estabeleceu como prioridade, o desenvolvimento da promoção da economia de mercado e do sector privado; o desenvolvimento do turismo, luz indústrias, agricultura e pescas, bem como o desenvolvimento dos transportes, comunicações, energia e instalações, entre as quais universidades e o melhoramento das escolas existentes.

De 1994 a 2000 houve um total de cerca de US $ 407 milhões em investimentos estrangeiros realizados ou previstos, dos quais 58% foram no sector do turismo, 17% na indústria, nos 4% em infra-estruturas, e de 21% na pesca e de serviços.

Economia PIB (nominal, 2007): $ 1,603 bilhões.

PIB per capita (2007): 3.200 dólares.

O crescimento real do PIB (taxa de 2008, projectada): 6,5%.Inflação (2007): 3,29%.

Os recursos naturais: sal, “pozzolana” (rocha vulcânica) e calcário.

Agricultura: Produtos - bananas, milho, feijão, açúcar, café, frutas, legumes, produtos animais.

Indústria: roupas, calçados, bebidas, sal, construção, materiais de construção, reparação naval, mobiliários, produtos metálicos e o turismo.

Comércio (2007):

Exportações - $ 80,36 milhões: combustível, vestuário, calçado, peixes e crustáceos.

Importações - $ 768 milhões: bens de consumo, bens intermediários, bens de capital, petróleo.

Principais parceiros comerciais, as exportações - 44,2% Espanha, Portugal 21,7%, Países Baixos 12,6%, de Marrocos, 4,6%.Principais parceiros comerciais, as importações - Portugal 41,1%, 10,6% Países Baixos, Espanha 6,5%, Itália 5,4%, 5,2% Costa do Marfim, Brasil 4,8%.

Ano fiscal: Calendário ano.Moeda: Escudo (Kz 70 = 1 dólar a partir de Junho de 2008), que está indexada ao euro.

Apoio Económico recebido: $ 161 milhões (2005).

Maiores doadores - Portugal (43 milhões dólares americanos), Comunidade Europeia (22 milhões dólares americanos); -AID do Banco Mundial ($ 21 milhões), Luxemburgo ($ 15 milhões), Países Baixos ($ 10 milhões), Estados Unidos ($ 9 milhões).



Atrás foram os aspectos visiveis da Economia Cabo Verdiano, agora pretendo através do link de um blogue, que parece-me realista e ponderado e assim obtenham a visão de um cabo-verdiano sobre este país para criarem a vossa própria http://www.asemana.publ.cv/spip.php?page=article-imprim&id_article=40471